Educação

Secretaria de Estado da Educação

Acessibilidade: A+ A() A-

 NOTÍCIAS

Estudantes das Escolas do Novo Saber compartilham experiências com o novo modelo de ensino

Por: Wellington Costa - 06/09/2017 - 15:38

Foto: Erich Macias

Estudantes que cursam o Ensino Médio nas Escolas do Novo Saber, de tempo integral, em Macapá e Santana, participaram de um encontro chamado “ICE Café” nesta quarta-feira, 6. A iniciativa é do governo do Estado, por meio de sua Secretaria de Educação (Seed), em parceria com o Instituto de Corresponsabilidade pela Educação (ICE), parceiro do Estado na implantação das escolas de tempo integral no Amapá.

Durante dois dias, 16 estudantes representando as oito escolas de tempo integral de Macapá e Santana, estiveram reunidos na Escola Augusto Antunes, em Santana, para conversar sobre o novo modelo de ensino. O momento também foi de apresentar práticas de sucesso desenvolvidas pelos alunos durante as disciplinas eletivas, ao longo do primeiro semestre de aulas.

“Viemos compartilhar nosso protagonismo estudantil na Escola Raimundo Virgolino. Criamos um clube de ciências, para incentivar os colegas a desenvolverem habilidades na área de física, química, matemática e outras disciplinas. Percebemos que os colegas ficaram mais interessados em aprender”, reforçou a estudante Ingrid Costa.

Com atividades diversificadas e voltadas ao protagonismo do aluno, as instituições, na avaliação de coordenadores, professores e dos próprios estudantes, tornaram-se mais atrativas e humanas.

“As disciplinas eletivas são as que mais nos atraem. Eu, por exemplo, participo do clube de música, onde ensino violão para outros colegas. Participar desse clube também é uma forma de aliviar a tensão do dia, relaxa a gente”, mencionou Antônio Neto, da escola Tiradentes.

A proposta é trabalhar sobre a perspectiva da formação do jovem autônomo. Para isso, a matriz das escolas atende as disciplinas da Base Nacional Comum, que são as matérias como português e matemática, e a parte diversificada, que inclui disciplinas eletivas, projeto de vida, estudo orientado, práticas experimentais, entre outros.

“Quando comecei a trabalhar o meu projeto de vida na escola, com a orientação dos professores, muita coisa mudou. Hoje me sinto mais focado nos estudos, afinal, quero alcançar os objetivos que detalhei no meu projeto de vida”, comentou o aluno Igor Marques, da Escola Raimunda Virgolino.

No Amapá, as escolas Tiradentes, Colégio Amapaense, Raimunda Virgolino, José Firmino do Nascimento, Maria do Carmo Viana dos Anjos, Augusto Antunes, Alberto Santos Dumont e Elizabeth Picanço Esteves oferecem o programa de Ensino Médio em tempo integral.

Encontro com gestores

As equipes gestoras das oito escolas de tempo integral do Amapá também tiveram um momento de encontro. Diretores, adjuntos e coordenadores estiveram reunidos com consultores pedagógicos e de gestão do ICE. Durante dois dias puderam trocar experiências pedagógicas, bem como apresentar atividades desenvolvidas no ano em curso, com vistas à avaliação de ações para a reformulação da proposta pedagógica dessas escolas.